AGROBALSAS 2020

Pesquisador da EMBRAPA Meio-Norte Luis Guilherme em visita a FAPCEN para Desenvolvimento do Sisteminha para a Agrobalsas 2020

A FAPCEN recebeu o Pesquisador da EMBRAPA Meio-Norte Luis Carlos Guilherme para a implantação do Sisteminha para a AGROBALSAS 2020.
O Sisteminha é uma ferramenta de controle de combate à fome e à miséria e começou a ser desenvolvido em 2002, quando o pesquisador Luis Guilherme iniciou seu curso de Doutorado na Universidade Federal de Uberlândia. Em 2005, foi concluído um sistema de Biofiltro que conseguia reduzir em mais de 99% o custo do Biofiltro convencional. O biofiltro é a parte que é usada no sistema de recirculação na criação de peixe, em que se consegue transformar Amônia em Nitreto e Nitrato, que é a forma de sustentabilidade das plantas, e também o Fitato é degradado pra Octofosfato e sendo utilizado nos vegetais se consegue economizar adubações na hora de fazer o plantio de hortas para os pequenos produtores. O Sisteminha é bem calculado para que uma família de quatro ou cinco pessoas consigam suprir todas as exigências nutricionais que a Organização Mundial da Saúde (OMS), a ONU e a FAO preconizam, conseguindo assim suprir proteína, carboidrato, minerais e vitaminas, principalmente para as mulheres e crianças nas fases de crescimento, contribuindo também para o desempenho escolar, colaborando também para a prevenção de problemas de saúde.
O Sisteminha envolve a mudança de hábitos das pessoas para a utilização e não a produção de lixo, pois o resíduo do produto de uma atividade passa a ser o insumo da próxima atividade. Por exemplo, o resíduo gerado pelos suínos consegue ser reaproveitado para a produção de biogás que será utilizado pela família, ou parte do esterco das galinhas na produção de húmus pelas minhocas e que também pode ser utilizado na adubação das plantas, e essas por sua vez, são produzidas de forma escalonada.
Dessa maneira, o produtor irá plantar apenas 25 sementes de milho semanalmente, e a partir de 60 ou 70 dias após, ele poderá comer milho durante o ano todo. Na produção de ovos de galinha industrial, permite produzir até 300 ovos por ano incorporada no Sisteminha, através do plano de manejo que envolve a vacinação, aplicação de vermífugos, água, boas práticas entre outros. O coração do sistema se baseia no tanque de peixe que é capaz de produzir cerca de 30 kg de peixes a cada noventa dias, peixes pequenos de até 300g, trazendo a sustentabilidade da família, pois cada tanque produz até 150 peixes com esse peso e assim fornecendo uma diversidade alimentar e gerando trabalho, em que a própria família considera como sendo muito mais voltado ao microempreendedorismo individual do que como produtor familiar, então o Sisteminha acaba trabalhando a diversidade também na família pois são 15 módulos diferentes que são montados entre espaços de 100 a 1500 metros quadrados no entorno da casa.
Mostre mais

Artigos Relacionados

Verifique também

Close